29 de fevereiro de 2008

Magnata russo adia planos de se tornar acionista majoritário do Arsenal

O magnata russo Alisher Usmanov (foto) adiou por seis meses seus planos de se tornar acionista majoritário do Arsenal, da Inglaterra.

Segundo comunicado da sociedade Red and White, criada especialmente para negociar as transações do russo com a equipe inglesa, Usmanov não quer realizar uma ação contrária à vontade do restante da diretoria.

O magnata enriqueceu na mesma época que Roman Abramovich, mas investindo em áreas diferentes - optou por minério e metalurgia, enquanto o dono do Chelsea ficou com petróleo e alumínio.

Recentemente, Usmanov aumentou recentemente seu pacote de controle no Arsenal para 24,2%.

O presidente do clube, Peter Hill-Wood, não gostaria de ver Usmanov como "dono do clube", e a própria torcida também mostrou não estar de acordo com a vinda do multimilionário russo.

No último mês de outubro, a diretoria do Arsenal tomou a decisão de impedir que dirigentes vendessem suas ações para impedir que Usmanov assumisse o controle.

Contudo, representantes do multimilionário russo garantiram ter o dinheiro para comprar as participações dos acionistas minoritários.

O magnata, torcedor do clube de Londres há anos, pensa que o potencial de crescimento das ações do Arsenal é de 50 a 100%.

Usmanov acha que o clube pode ter sucesso em campo se o francês Arsene Wenger, atual técnico do clube, permanecer no cargo por mais tempo.

O clube londrino, avaliado em aproximadamente 640 milhões de euros, tem 45% de suas ações nas mãos de cinco acionistas.

Nos últimos meses, Usmanov comprou o jornal "Kommersant", um dos mais importantes da Rússia, e a coleção particular do falecido violoncelista russo Mstislav Rostropovich.

Fonte: Yahoo! Esportes

Federação italiana garante à Juventus que não há problemas com arbitragem

O presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Giancarlo Abete, desprezou hoje as queixas feitas pelo presidente da Juventus de Turim, Giovanni Cobolli, às arbitragens do país, afirmando que não há problemas.

No domingo, a Juventus mandou carta oficial à Federação Italiana de Futebol e à Associação de Árbitros do país pedindo providências contra alguns profissionais da área, reclamando de decisões polêmicas recentes.

A carta foi motivada pela atuação do juiz na derrota de 2 a 1 para o Reggina, no sábado, graças a um pênalti marcado no fim da partida. Além disso, o clube de Turim reclamou três penalidades a seu favor.

Um estudo divulgado recentemente também apontou que a Juventus estaria na liderança do Italiano se não tivesse sido prejudicada pela arbitragem.

No documento, Cobolli pediu que sua equipe "não pague pelas culpas do passado", insinuando que os árbitros atuavam de má fé contra a Juventus como punição pela descoberta de um escândalo de manipulação de resultados.

Como resultado das investigações, o time de Turim perdeu os títulos das campanhas 2004-05 e 2005-06, além de ser rebaixado.

Na carta de resposta, o presidente da federação italiana comentou que o organismo preza o respeito das regras e tutela os valores morais e econômicos de todas as sociedades italianas.

Abete entende a irritação tanto da Juventus como de outras equipes por eventuais erros de arbitragem, mas afirma que não há dúvida sobre a integridade do campeonato e a preparação dos árbitros.

Fonte: Agência EFE

Quer dizer que a federação italiana preza o respeito das regras e tutela os valores morais e econômicos de todas as sociedades italianas?! Então aí está o problema...

Corinthians: MP denuncia Dualib por estelionato

O Ministério Público de São Paulo encaminhou hoje à Justiça denúncia contra o ex-presidente do Sport Club Corinthians Alberto Dualib por formação de quadrilha, estelionato e concurso material de delitos.

Também foram denunciados o empresário Juraci Benedito, além de Marcos Roberto Fernandes, Nesi Curi e Daniel Espíndola da Cunha, que, segundo o MP, eram, respectivamente, funcionário do clube, vice-presidente e conselheiro à época.

Segundo a denúncia, eles obtiveram vantagens ilícitas consistentes. Eles teriam se apoderado de R$ 1,4 milhão em dinheiro e cheques, prejudicando Corinthians.

O advogado de Dualib José Luiz Toloza negou ao Jornal Nacional as acusações. Juraci Benedito informou que só recebeu dinheiro por serviços prestados e que a inocência será compravada. Curi não foi localizado.

Na terça-feira, o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) de São Paulo concluiu que houve um desvio de dinheiro no inquérito aberto para apurar suposta fraude no Corinthians, sob a administração do então presidente Alberto Dualib.

No início de dezembro, Dualib foi indiciado pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato.

Fonte: Agência de Noticias
Leia mais sobre o assunto.

Até quando vai essa impunidade! Há poucos anos a Juventus foi rebaixada à segunda divisão e perdeu o título de campeã italiana que ficou com o vice. E no Brasil não se faz justiça por quê? Em 2005 lembro que o STJD ameaçou tirar o Inter da Libertadores caso um torcedor entrasse na justiça para reaver o título que fora roubado do clube dele. Foram anulados os jogos apitados pelo Dulcidio porque ele disse que estava comprado (o que parece é que foi comprado para falar isso, porque nos jogos que apitou não se viu roubalheiras como Corinthians e Inter, Corinthians e Paysandu, por exemplo)... Quando até o presidente do Corinthians disse que o campeonato brasileiro de 2005 foi roubado, nada acontece. Se houvesse justiça, o Corinthians deveria ser rebaixado para a série C, com perda do campeonato roubado e aclamado campeão o Inter e a Copa do Brasil roubada do Brasiliense, também, deveria ser devolvida.

28 de fevereiro de 2008

O mundo é o bastante?

Semana passada, Richard Scudamore – o chefão da Premier League – anunciou os planos da instituição de criar uma rodada extra para o campeonato, rodada esta que seria disputada em algum país estrangeiro. O que parecia ser uma idéia que iria causar odes infinitas aos dirigentes dos clubes ingleses, acabou não dando lá muito certo. Quase ninguém gostou, a exceção dos políticos de Hong Kong, que abriram as portas do país. Ou melhor, os campos.

Internamente, a idéia despertou inúmeros protestos, especialmente dos grupos organizados – realmente organizados – de torcedores ingleses, que são representados pela Supporters Direct. Eles afirmaram que isso era mais um passo no processo de afastamento dos clubes da sua torcida, um processo que, segundo eles, é cada vez mais intenso desde a própria fundação da Premier League. A rejeição foi tão grande que os torcedores ameaçaram boicotar não apenas os clubes, mas também todos os patrocinadores dos clubes e do campeonato. Sentindo o tamanho da revolta, o governo inglês também se posicionou contrário à idéia, uma vez que não seria bom despertar tamanho sentimento de insatisfação dentro do já fragilizado ambiente político do país. Não bastasse tudo isso, os próprios países que eventualmente poderiam receber os jogos, como China e Japão, também não perderam tempo em dizer que eles não concordavam com a proposta, e que os seus campeonatos vão muito bem, obrigado, para precisar importar uma rodada oficial de um campeonato estrangeiro.

Independente de a proposta da Premier League ser boa ou ruim, ela apenas demonstra a avidez comercial da liga mais poderosa do mundo. A English Premier League tem ficado tão famosa, tão poderosa, que nem cabe mais na própria Inglaterra. É um processo muito semelhante ao sofrido pela NBA, que começou recentemente a ter partidas disputadas em outras nações, com a diferença que o basquete raramente representa qualquer sentimento de orgulho nacional. Dessa forma, os países que recebem as partidas da NBA não se sentem ofendidos ou explorados com a intromissão estrangeira, muito pelo contrário.

A FIFA, obviamente, não gostou da idéia. Até porque, tudo leva a crer que em breve haverá uma acirrada disputa entre Premier League e a própria FIFA. Na medida em que a EPL crescer, ela ganha importância e pode eventualmente se separar do mundo do futebol, aí também num processo extremamente semelhante com o passado pela NBA. No basquete, a federação internacional teve que se dobrar para o poderio americano, inclusive alterando regras básicas da competição, muito pela necessidade de poder contar com o time americano profissional em suas competições mais importantes. No basquete, a FIBA precisa mais da NBA do que a NBA precisa da FIBA.

No futebol, pelo menos por enquanto, a EPL precisa mais da FIFA do que a FIFA da EPL. Porém, dependendo daquilo que o futuro reservar, esse cenário pode se transformar, o que causaria uma revolução completa no futebol que conhecemos hoje.

Tanto Inglaterra quanto os EUA possuem um passado, e de certa forma o presente, imperialista e colonizador. Para países como esses, as divisas nacionais raramente são limites reais para projetos mais ambiciosos. Por enquanto, parece que o projeto da EPL foi colocado na gaveta, mas de forma alguma foi abandonado. Resta saber o que vai acontecer mais pra frente.



Oliver Seitz
Cidade do Futebol

Briga entre torcidas de River Plate e América acaba com 3 detidos e 1 ferido

Três pessoas foram detidas e uma acabou ferida por conta de uma briga entre torcidas organizadas de River Plate e América do México horas antes da partida entre as duas equipes em Buenos Aires, pela Copa Libertadores.

O incidente ocorreu numa estação de trem na parte norte da capital argentina. Segundo a Polícia, um comerciante do local também foi roubado. O torcedor ferido foi internado num hospital da capital com traumatismo craniano e ferimentos leves.

A briga ocorre no mesmo dia em que a Justiça decidiu processar aos irmãos Alan e William Schlenker, líderes uma organizada do River e que eram acusados da morte de Gonzalo Acro, que morreu vítima da briga pelo controle dos grupos.

Fonte: Agência EFE

Parece que o futebol se torna uma fuga da realidade para algumas pessoas e a violência se torna uma maneira de externar todas as frustações dos indivíduos.

“O estádio é como uma mini-sociedade, um reflexo do país”

27 de fevereiro de 2008

Presos suspeitos de atirar bomba

Uma força tarefa de policiais civis da Capital e de Criciúma prendeu, ontem de manhã, dois suspeitos de terem transportado e atirado a bomba que explodiu na mão de um torcedor do Criciúma, domingo, em jogo da última rodada do primeiro turno do Catarinão. Um dos suspeitos é soldado do Exército e negou participação no episódio.

Após dois dias de depoimentos e com imagens de 380 torcedores do Avaí em mãos, policiais civis de Criciúma chegaram ao nome dos torcedores por indicação de diretores da Mancha Azul, a maior torcida organizada do clube da Ilha. Com a prisão temporária expedida pela Justiça, contaram com a colaboração de policiais civis da Capital para localizar e prender os suspeitos. O primeiro deles, Franklin Roger Pereira, 22 anos, foi detido no momento em que trabalhava em uma lavadora de automóveis no Bairro Capoeiras. Ele já tinha passagem pela polícia por porte de drogas. Em depoimento na sede do Departamento de Investigações Criminais (Deic), revelou que faz parte da torcida organizada Mancha Azul há 11 anos e admitiu ter entrado no estádio com duas bombas escondidas na cueca.

Franklin contou que foi para o Sul do Estado num dos oito ônibus da torcida avaiana e que o veículo foi revistado tanto na saída de Florianópolis quanto na entrada em Criciúma. Garante que não havia como, portanto, transportar os explosivos dentro do veículo. Ele conta que as bombas foram levadas de carro e entregues para ele somente na entrada do Estádio Heriberto Hülse.

O torcedor afirma que teria recebido quatro rojões em formato de bombom e do comprimento de uma caneta. Dois deles foram escondidos em uma placa de publicidade e encontrados segunda-feira por policiais. Os outros dois Franklin escondeu dentro da cueca e ocultou com um tambor pendurado ao pescoço. Entrou sem dificuldade, após ter a mochila e os bolsos revistados.

- Aceitei carregar a bomba porque já conhecia o cara de vista das partidas na Ressacada. Não imaginava que isso poderia acontecer - afirmou, em entrevista concedida na manhã de ontem. Logo que entrou no estádio, Franklin devolveu os explosivos para esse mesmo homem. Garante que não sabe se foi ele que atirou a bomba, porque não viu o momento da explosão. Para o delegado André Milanese, da Central de Polícia de Criciúma, este torcedor que repassou o artefato pode não ser o mesmo que o atirou contra a torcida adversária. Ele explica que há possibilidade de uma terceira pessoa estar envolvida, hipótese que será investigada nos próximos dias.

Fonte: Jornal de Santa Catarina

Entenda a polêmica

- No jogo entre Criciúma e Avaí, domingo, uma bomba caseira explodiu na torcida do Tigre, e o aposentado Ivo Costa, de 62 anos, perdeu a mão direita. Depois disso começou uma briga generalizada
- Segunda-feira, uma reunião na Federação Catarinense de Futebol definiu que a torcida adversária ao mandatário do campo não pode assistir aos jogos caracterizada com o uniforme do time
- Na reunião, o promotor Andrey Cunha Amorim afirmou que, se for provado que os autores do crime tenham vínculo com a torcida organizada Mancha Azul, do Avaí, o MPSC irá dissolvê-la
- Ontem, as autoridades prenderam preventivamente dois suspeitos de terem praticado o crime: Franklin Roger Pereira e Juliano Marinho de França, ambos de 22 anos
- Até amanhã o TJD recebe os documentos da FCF, como a súmula e vídeo do jogo, e o procurador pode pedir a punição para Avaí ou Criciúma ou os dois. Os clubes correm o risco de serem multados e perderem até 10 mandos de campo
- Três dias após viver o drama de ser atingido por uma bomba caseira e ter a mão direita amputada, o guarda noturno aposentado Ivo Costa, 62 anos, já apresenta sinais de recuperação. Mais disposto, continua recebendo visitas e na tarde de ontem, caminhou pelos corredores do Hospital São José. Se tudo correr bem, ele deve receber alta na sexta-feira.

Torcedor atingido por bomba desiste dos estádios

Guarda noturno aposentado, o torcedor criciumense Ivo Costa, 62 anos, atingido por uma bomba na partida contra o Avaí domingo passado, disse que não pretende mais freqüentar o Estádio Heriberto Hulse. Fanático pelo clube, a ponto de "driblar" problemas de locomoção para estar nas arquibancadas, Costa está decepcionado e vai acompanhar os jogos do Tigre pelo rádio.

- Eu era acostumado a ver os jogos para me divertir. Raiva eu não tenho, mas quero que Deus me ajude a melhorar - desabafou Costa, ainda no hospital.
Costa foi submetido a uma cirurgia no Hospital São José para amputação da mão direita, lacerada pela bomba caseira.

De acordo com o sobrinho de Costa, André da Rocha dos Reus, além de ter mão direita amputada, o artefato provocou queimaduras nas costas do tio. — Foi selvageria pura — desabafou. André conta que o tio sempre procurava um lugar isolado para acompanhar a partida devido aos problemas de locomoção. O local escolhido no domingo era próximo ao cordão de isolamento entre as duas torcidas. Mas o objeto foi atirado exatamente neste local, e Costa teve a reação instintiva de pegar o artefato e arremessá-lo para longe, quando houve a explosão.

O secretário de Segurança Pública e Defesa do Cidadão, Ronaldo Benedet, classificou o fato como lamentável e anunciou que a Polícia Civil vai solicitar a prisão temporária dos envolvidos identificados pelas investigações. Benedet também anunciou que irá ativar as corregedorias da Polícia Militar e da secretaria de Segurança Pública para avaliar se houve ou não excesso na conduta da Polícia Militar (PM), que foi reforçada por integrantes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) de Florianópolis e o destacamento da Cavalaria. Para o promotor de Justiça, Alex Teixeira da Cruz, que estava de plantão no Heriberto Hülse, os fatos registrados revelam que é preciso repensar a forma como é tratada a questão das torcidas já para os próximos jogos. — É inadmissível que uma praça de esportes se transforme em uma praça de guerra — completou.

Fonte: Rádio CBN

É complicado! Hoje boa parte das “torcidas organizadas” vai ao estádio para protagonizar cenas de violência, em vez de apoiarem seu clube a sair vitorioso da partida. Esses torcedores acabam sendo identificados pela sociedade como “vândalos” que provocam momentos de terror em todos os expectadores que vão ao estádio para apoiarem seu clube de coração.

Polícia alemã revista sedes da Federação e da Liga de futebol

A Polícia revistou hoje as dependências da Federação e da Liga de futebol da Alemanha (respectivamente DFB e DFL) dentro de uma investigação do Escritório Federal Antimonopólio que suspeita que as duas entidades acertaram acordos para evitar a concorrência no mercado dos patrocínios.

A DFB protestou contra a ação através de um comunicado no qual rejeitou as acusações e criticou os excessos cometidos na operação.

"Este incidente é incompreensível para todos nós. Considerando que sempre cooperamos de forma correta e limpa com todas as entidades, o que foi uma das chaves do êxito da Copa de 2006, não temos motivos para ocultar nada", declarou o secretário-geral da DFB, Wolfgang Niersbach.

O Escritório Antimonopólios suspeita que a DFB e a DFL tenham criado um grupo de trabalho cuja incumbência era impedir a concorrência entre a DFB e os clubes com licença na disputa por patrocinadores.

A DFB e a DFL disseram hoje que não tinham conhecimento prévio desta investigação, que foi realizada por causa de uma matéria publicada há um ano.

"Caso o Escritório Antimonopólio tivesse entrado em contato conosco diretamente teria recebido uma resposta honesta e todos os documentos necessários", declarou Niersbach.

Fonte: Yahoo! Esportes!

Torcedores violentos são presos em operação policial em Roma

Quinze torcedores violentos foram presos hoje em Roma pela Polícia em uma investigação que a promotoria romana realiza sobre uma suposta estrutura criminosa formada por membros da extrema direita e de torcidas mais radicais e violentas.

Outras cinco pessoas têm a obrigação de comparecer à delegacia uma vez por semana.

Entre os crimes pelos quais são acusados está o assalto ao quartel da Polícia que aconteceu na noite do dia 11 de novembro, data na qual foi assassinado em Arezzo (Toscana) o torcedor da Lazio Gabriele Sandri.

Sandri foi a Milão acompanhar um jogo de sua equipe e morreu após receber um tiro de um policial.

Em razão do ataque ao quartel da Polícia, próximo ao estádio "Olímpico", a promotoria romana pediu o agravante de "finalidade terrorista".

Além disso, são acusados de protagonizarem uma confusão no show do grupo italiano Banda Bassotti.

As acusações que pesam sobre os 15 detidos, que tem entre 20 e 43 anos, assim como outros cinco, vão desde a suposta associação para o crime, ao roubo grave, passando por violências e ameaças aos agentes da ordem, e posse de armas ou de objetos com fins violentos, com o agravante de finalidade terrorista.

Além disso, eles são acusados de lesões pessoais graves, de invasão de terreno e edifícios, incêndio e violação da lei sobre a discriminação racial, étnica e religiosa.

26 de fevereiro de 2008

Proprietário do Liverpool nega venda de ações a grupo árabe

O empresário americano Tom Hicks, co-proprietário do Liverpool, desmentiu hoje as notícias veiculadas na imprensa britânica afirmando que ele venderá 50% de sua participação no clube ao grupo empresarial Dubai International Capital.

Hicks, que comanda o clube inglês ao lado do também americano George Gillett, desmentiu a notícia, publicada pelo britânico "The Times" e que explica que a transação estaria por detalhes.

Segundo a publicação, o Liverpool permitiu que o grupo empresarial fizesse uma análise das finanças do clube, o que levaria a um acerto no mês que vem. As duas partes se encontraram semana passada em Dubai e Londres.

"As publicações no Reino Unido que alegam que estou a ponto de vender minha participação no Liverpool ou que convidei o grupo a examinar as contas são absolutamente falsas, assim como os outros artigos que apareceram na imprensa britânica nas últimas semanas", afirmou Hicks em nota.

"A realidade é que estou pessoalmente, profissionalmente e financeiramente comprometido com este clube e seus torcedores. Continuarei honrando este compromisso agora e no futuro", completou o comunicado.

Fonte:
Yahoo! Esportes

Quem acredita?

Sem acordo!

Câmara discute situação do Presidente Vargas
Vendedores ambulantes e permissionários discutiram ontem, na Câmara de Vereadores, a interdição do Estádio Presidente Vargas (foto). Os trabalhadores estariam prejudicados com a interdição. Na audiência nada foi decidido. O secretario da Regional IV, afirmou que qualquer decisão sobre o PV só vai sair quando forem realizados testes no estádio para definir que serviços precisam ser feitos. Ainda não há nem data para o início das obras.
Fonte: Diario do Nordeste

Apoiamos a decisão dos ambulantes, na reivindicação de um posicionamento em relação aos seus prejuízos financeiros, com a interdição do estádio. Contudo não podem ocorrer exigências e decisões precipitadas, colocando em risco não só a segurança dos torcedores como também a dos próprios permissionários e ambulantes que lá trabalham. O que deveria ser feito por parte da Prefeitura de Fortaleza, era ressarcir os ambulantes até que se tomem as medidas de segurança necessárias, para por o estádio Presidente Vargas de volta em funcionamento.

Foram desviados R$ 2 milhões do Corinthians

O Departamento Estadual de Investigações Criminais de São Paulo (Deic) concluiu que na administração de Alberto Dualib foram desviados do Corinthians aproximadamente R$ 2 milhões. Segundo o jornal "Lance!", o inquérito, aberto por determinação do juiz Marcelo Semer, da 15ª Vara Criminal de São Paulo e acompanhado pelo Ministério Público, será reenviado à Justiça para que seja feita a denúncia contra o ex-presidente corintiano e seu vice na época, Nesi Curi.

Ambos estão afastados do Corinthians desde agosto do ano passado. Internamente, ambos também se defendem para impedirem que sejam expulsos do quadro de sócios do Corinthians.

Fonte: Agência Estado

Donos do Liverpool estão perto de vender o clube, diz jornal britânico

Os proprietários do Liverpool, os americanos Tom Hicks e George Gillett (foto), poderiam estar negociando a venda do clube ao grupo empresarial Dubai International Capital (DIC), publica hoje o jornal britânico "The Times".

Como primeiro passo, o Liverpool permitiu que o DIC analise as finanças do clube. O processo de compra poderá ser oficializado no próximo mês após vários encontros entre os diretores das duas partes na semana passada em Dubai e Londres, segundo o jornal.

Hicks e Gillett compraram o Liverpool por cerca de 220 milhões de libras (291 milhões de euros) em janeiro de 2007.

Embora tenham sido vistos a princípio como "salvadores" do clube pela torcida, o apoio acabou rápido diante dos vários desacordos divulgados pela imprensa entre os donos americanos e o técnico da equipe, o espanhol Rafa Benítez.

Segundo o jornal, Hicks e Gillet avaliam o clube em cerca de 400 milhões de libras (530 milhoes de euros), o que poderia cobrir a dívida de 350 milhões de libras (464 milhões de euros) recentemente contraída pelo clube.

No entanto, o jornal afirma que o DIC poderá apresentar condições para a aquisição do clube, caso o Liverpool garanta vaga na Liga dos Campeões. Atualmente a equipe é apenas a quinta colocada no Campeonato Inglês, a três pontos da zona de classificação para a competição continental.

Fonte: Yahoo! Esportes

Leia mais sobre o assunto

Estes empresários agem como dois parasitas: se apossam do clube de futebol, o utilizam para seus fins particulares e, após o mesmo chegar a uma situação insustentável financeiramente, o abandonam, partindo em busca de outro clube que lhes possa oferecer vantagens monetárias. Que isto sirva de alerta para os torcedores que enxergam nos empresários uma imagem de "salvadores da pátria", que acreditam que a atuação destes podem promover o reerguimento dos clubes de futebol.

25 de fevereiro de 2008

Bolívia pede respeito à resolução da CSF apoiando futebol na altitude

A Bolívia pediu hoje que se respeite a resolução da Confederação Sul-Americana de Futebol (CSF) que apóia a prática do esporte na altitude, em crítica direta ao pedido de veto dos cinco clubes brasileiros que disputam a Libertadores deste ano.

Representados pelo presidente do Flamengo, Márcio Braga, o rubro-negro carioca, Fluminense, São Paulo, Santos e Cruzeiro pedirão ao suíço Joseph Blatter, presidente da Fifa, que proíba a realização de jogos internacionais em cidades acima dos 2.750 metros.

O vice-ministro de Esportes da Bolívia, Milton Melgar, declarou à Agência Efe que deverá prevalecer a decisão adotada de forma unânime pelo comitê executivo da CSF no dia 22 de janeiro, em defesa do futebol em altitudes elevadas.

Melgar acha que a proposta dos brasileiros não vai prosperar: "Foi demonstrado que jogar em grandes altitudes não é prejudicial para a saúde", enfatizou Melgar ao acusar a Fifa e o Brasil de quererem "discriminar" a Bolívia.

Por sua vez, o secretário-geral da Federação Boliviana de Futebol (FBF), Pedro Zambrano, comentou à Agência Efe que confia que o pedido dos clubes brasileiros não dará em nada porque os dez países que integram a CSF, organizadora da Libertadores, expressaram seu apoio "unânime" ao esporte na altitude.

Após a eliminação do La Paz para o Atlas mexicano na primeira fase prévia, a Libertadores deste ano tem duas equipes bolivianas: Real Potosí e San José, cujos estádios estão situados a mais de 2.750 metros de altitude.

"Como Governo vamos recorrer a todas as instâncias que sejam necessárias para que nosso país não seja discriminado", ressaltou o vice-ministro.

Em dezembro, a Fifa decidiu proibir a prática do futebol em estádios situados a mais de 2.750 metros sem um período de adaptação prévio dos jogadores.

O presidente boliviano, Evo Morales (foto), advertiu que apelará à ONU e a outros organismos internacionais caso seu pedido de respeito à prática do esporte em grandes altitudes não seja ouvido.

O líder, grande fã de futebol, promove há meses uma campanha a favor do esporte em altitudes elevadas e contra a resolução da Fifa de proibir as partidas internacionais a mais de 3.000 metros acima do nível do mar.

A entidade já chegou a rebaixar essa proibição para 2.500 metros, após o protesto de alguns países sul-americanos.

Morales iniciará esta semana uma viagem por vários países europeus e, durante sua estada na Holanda, se reunirá com o espanhol Gerardo González Movilla, presidente do Sindicato Internacional de Jogadores Profissionais (FIFPro), para seguir recolhendo apoio para sua campanha.

Fonte: Agência EFE

Conmebol rejeita pedido de clubes brasileiros sobre jogos na altitude

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) rejeitou o pedido dos clubes brasileiros para a proibição de partidas da Copa Libertadores em grandes altitudes, revela uma carta apresentada nesta segunda-feira pela Federação Boliviana.

No documento, a Conembol lembra que o Comitê Executivo, "baseado em estatísticas que mostram não haver qualquer caso fatal, decidiu manter o programa das partidas da Copa este ano, nos estádios das equipes classificadas, sem qualquer exceção".

A decisão foi adotada em reunião no dia 22 de janeiro, em Santiago do Chile, e levou em conta a posição da Fifa de que sobre os "torneios de clubes regionais corresponde a cada Confederação determinar sobre este particular assunto".

Na carta, a Conmebol "pede aos clubes brasileiros que cumpram com o programa de partidas oficiais nos estádios e datas programados".

Cruzeiro, Santos, São Paulo, Fluminense e Flamengo disputam partidas contra equipes que têm estádios na altitude, como os bolivianos Real Potosí e San José; o equatoriano Liga Deportiva de Quito e o peruano Cienciano.

A carta é assinada pelo secretário geral da Conmebol, o argentino Eduardo de Luca, e a Confederação Sul-Americana adverte "que o regulamento do campeonato tem artigos claros sobre os casos de não comparecimento às partidas programadas oficialmente"

O documento destaca que o tema não está "concluído" porque as federações afiliadas à Conmebol pediram para suspender a aplicação da última resolução da Fifa sobre os jogos na altitude.

Neste sentido, decidiram formar uma "Comissão Médica Científica Sul-Americana para analisar os efeitos da altitude e de outras condições extremas (sobre os jogadores) e as formas de atenuar o problema".

Os clubes brasileiros enviaram uma carta à Conmebol em 18 de fevereiro passado pedindo a suspensão das partidas em diversos estádios, que em todos os casos estão situados acima dos 2.750 metros.

Fonte: Agência AFP

Federação egípcia quer retirar nacionalidade de goleiro que deixou o país

Membros da Federação Egípcia de Futebol pediram ao Governo local que retire a nacionalidade do goleiro Essam Al-Hadari (foto), titular da seleção, por ter abandonado o país para acertar com o Sion, da Suíça.

Segundo a edição de hoje do jornal "Al Ajbar", o pedido foi feito por membros do organismo - que não quiseram se identificar.

Al-Hadari foi eleito o melhor goleiro da recente edição da Copa da África, realizada em Gana e na qual o Egito faturou o bicampeonato.

A publicação criticou a atitude, afirmando que os membros da federação que tiveram a idéia tentam tornar o Al Ahly, clube do goleiro, numa instituição de ditadores.

Fonte: Agência EFE

Fezes de vaca dão carro no futebol espanhol

O Amoeiro, clube da Segunda Divisão Regional da Espanha, realizou no domingo passado uma promoção diferente. O clube soltou no campo do Estádio A Penafita uma vaca para que o animal decidisse quem seria o vencedor de um carro. Em um site, foram vendidos pedaços do gramado e o comprador do primeiro local em que a vaca deixasse suas fezes ficaria com o prêmio.

A vaca, chamada Rubia, demorou apenas sete minutos para fazer a sua parte. No entanto, os organizadores da promoção descobriram que o lugar escolhido pelo animal, na verdade, era o cruzamento de quatro pedaços de terra, pertencentes a quatro pessoas diferentes.

No final, o carro foi para o dono da parte mais afetada. Os outros três vencedores ficaram com uma moto, uma viagem para as Ilhas Canárias e uma televisão de plasma.

De acordo com o presidente do Amoeiro, Xosé Ángel Cid, a promoção foi bem-sucedida. O clube teria arrecadado 30 mil euros (cerca de R$ 75 mil).

- Graças à internet, conseguimos vender partes do campo para toda a Europa e até para a América Latina - declarou ao jornal "Marca".

Fonte: Agência EFE

Ao menos, elas não estão sendo sacrificadas!

24 de fevereiro de 2008

Quando o dinheiro público vira sucata

Veja uma das conseqüências da privatização do sistema de transporte ferroviário no Brasil.



É por estas e outras que defendemos a reestatização do sistema ferroviário brasileiro. Pela volta da RFFSA (Rede Ferroviária Federal S.A.)! Apoie esta campanha:

23 de fevereiro de 2008

Na esteira inglesa, Portugal pode negociar clubes pela internet

Clube inglês negociado a um grupo de torcedores é exemplo para plano proposto pela empresa Global Key

Reunidos em uma comunidade virtual chamada MyFootballClub, um grupo de ingleses aficionados por futebol arrecadou cerca de R$ 2,5 milhões para comprar e administrar o Ebbsfleet United, clube da quinta divisão daquele país e que passa por crise financeira. Agora, agremiações portugueses podem ter destino semelhante.

A Global Key, empresa de gestão de conteúdos informativos on-line, importou o modelo e tem a intenção de oferecer a fãs do futebol lusitano a oportunidade de compra de um clube.

No processo, que deverá começar ser implementado a partir da próxima segunda-feira, qualquer pessoa poderá se inscrever no site, mediante o pagamento único de 50 euros (R$ 127,60), para se tornar um membro do projeto.

Deste valor, 10 euros serão usados para a gestão e manutenção do site, e os outros 40 como cota efetiva. Um ano depois, será feito o balanço do número de associados. A perspectiva é atrair no mínimo 40 mil pessoas, o que permitiria a arrecadação de 1,6 milhão de euros.

Menos de 40 mil membros torna a operação inviável. Na Inglaterra, o clube adquirido (Ebbsfleet United) através do site myfootballclub.co.uk teve um custo de 675 mil libras (R$ 2,2 mi)”, explicou Bruno Nunes, diretor da Global Key.

Nunes afirmou ainda que o balanço em Portugal só poderá ser feito após o período anual proposto – 25 de fevereiro de 2009 – mas que inicialmente será proibido pensar em “grandes marcas”.

Benfica, Sporting e Porto estão cotados em Bolsa, com capitais de maioria”, disse, acrescentando que inexiste viabilidade econômica para um projeto em relação a esses times.

O projeto pode ter viabilidade, não só por ser novidade cá, mas também porque o futebol português tem problemas financeiros que são do domínio público e isso pode provocar maior interesse e adesão via internet”, completou o representante da gestora.

Fonte: Cidade do Futebol

Saiba mais sobre a venda do Ebbsfleet United.

Em meio ao acelerado processo de mercantilização do futebol, estão apelando para tudo na difícil e, em grande parte das vezes, infrutífera tentativa de escapar da crise que assola esse esporte. Do jeito que as coisas estão caminhando em breve haverá nos sites de compras on-line uma área exclusiva destinada à venda de clubes de futebol...

22 de fevereiro de 2008

Bolton denuncia agressão da Polícia espanhola aos torcedores do clube

O Bolton Wanderers apresentou um protesto oficial à Uefa pelo péssimo tratamento da Polícia espanhola com os torcedores que vieram da Inglaterra acompanhar o clube na partida contra o Atlético de Madri, no estádio Vicente Calderón.

Segundo nota divulgada pelo clube britânico, os torcedores foram alvo de um "tratamento desproporcional", incluindo agressões com cassetetes antes, durante e depois do jogo, que terminou com empate em 0 a 0 e acabou classificando o Bolton às oitavas.

Além de apresentar o protesto, o Bolton entrou em contato com a Polícia britânica. Segundo os dirigentes do clube, seus torcedores têm reputação impecável e um histórico excelente de bom comportamento quando viajam ao exterior.

"Achamos que as ações da Polícia de Madri são completamente inaceitáveis. O Bolton levará o assunto ao mais alto nível e exigirá uma explicação das autoridades espanholas", afirmou o presidente do clube, Phil Gartside, citado no documento.

Fonte: Agência EFE

É assim que deve agir a diretoria de um clube de futebol perante o abuso e violência policial cometidos contra seus verdadeiros torcedores. Parabenizamos a bela iniciativa do Bolton Wanderers!

MP só exige o laudo dos Bombeiros

Vistorias do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária só deverão ser realizadas para o próximo Campeonato Cearense

Ontem, em uma reunião entre os clubes do Interior, Federação Cearense de Futebol e Ministério Público, ficou decidido que as praças esportivas devem apresentar apenas o laudo do Corpo de Bombeiros para que possam receber as partidas do Campeonato Cearense. “Nós entendemos que esse parecer do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar são muito semelhantes. O que nós estamos pedindo é que os estádios cumpram o que foi pedido na vistoria feita no final do ano passado”, declarou a representante do MP, Roberta Coelho, lembrando de uma visita feita pelos Bombeiros antes do início do Estadual, que exigia alguns itens para os estádios serem liberados, mas que não foi informado aos clubes pela Federação.

O presidente do Quixadá, Valmir Araújo disse que nem sabia dessa vistoria do ano passado no Abilhão, e que se soubesse teria concluído as exigências. O Coronel Figueiredo, superintendente da FCF, responsável pelos laudos, disse que havia informado aos clubes verbalmente.

Clenilsão liberado

O jogo deste sábado, entre Horizonte e Icasa está mantido. Uma nova vistoria do Corpo de Bombeiros liberou o Estádio Clenilsão para a fase classificatória. Além dele, Guarani x Fortaleza (domingo, no Romeirão) e Ferroviário x Ceará (quarta, no Castelão) estão garantidos. Os jogos Uniclinic x Boa Viagem (no Antônio Cruz) e Quixadá x Itapipoca (no Abilhão), só serão confirmados se os laudos dos dois estádios chegarem hoje à sede da FCF.

Veja abaixo a entrevista com a procuradora do Ministério Público:


Fonte:
Diário do Nordeste

Encontro entre Uefa e casas de apostas aborda corrupção no futebol

Melhoria no sistema de segurança para o futuro foi o principal tema em pauta

A relação entre futebol e negócios fora das quatro linhas novamente é tema de discussão entre os principais órgãos do futebol. Nesta quinta-feira, Michel Platini (foto), presidente da Uefa, reuniu-se com representantes da entidade as principais empresas de apostas européias na tentativa de avançar no processo para acabar com a manipulação de resultados no esporte.

Em comunicado oficial, a Uefa informou que a reunião, realizada na Suíça, "se concentrou nas apostas nas partidas de futebol e em como melhorar os procedimentos de segurança para o futuro".

A entidade que comanda o futebol no Velho Continente faz referência positiva ao modo como a questão vem sendo tratada ultimamente. “Com os atuais sistemas de segurança, é possível reunir informações em todas as casas de apostas para tratar de identificar os indivíduos que levantem suspeitas de fraude", avalia o texto.

Segundo o comunicado da Uefa, ressalta-se ainda a importância de se realizar uma ação conjunta com essas casas comerciais, supervisionando-se as atividades que tratem dos principais jogos em disputa.

"Nosso sistema funcionou muito bem e esta é uma mensagem clara às pessoas que participam dessas práticas ilegais. Estamos decididos a erradicar qualquer forma de corrupção, como as apostas anormais que podem distorcer os resultados de nossos jogos", disse Platini, que afirmou que o órgão que preside "está constantemente inspecionando o assunto e tomando as decisões necessárias quando julga oportuno".

"A reunião de hoje foi, sobretudo, para trocar idéias e informações sobre a indústria de apostas, para que possamos encontrar formas de melhorar nosso sistema de alertas", completou o ex-atleta francês.

Fonte: Cidade do Futebol

21 de fevereiro de 2008

PM não foi chamada para realizar vistorias

ESTÁDIOS DO INTERIOR

A Polícia Militar não vê eficácia no tipo de vistoria que a FCF faz nos estádios antes de cada campeonato cearense


A Polícia Militar não foi chamada para vistoriar os estádios do Interior antes do início do Estadual. A revelação é do comandante de Policiamento do Interior, coronel Sérgio Magalhães (foto). ´Tomamos conhecimento das vistorias que a Federação Cearense de Futebol (FCF) faz através da imprensa. Só somos convocados quando a coisa se complica, como aconteceu recentemente no caso do estádio do Horizonte´.

Conforme Magalhães, para ser eficaz, uma vistoria deveria ser feita por um colegiado, formado por engenheiros do Crea, Bombeiros, Polícia Militar, Federação, Imprensa etc. ´Só assim teríamos uma parecer plausível, elaborado por especialistas de cada área´.

Sérgio Magalhães conta que apenas após o início do Estadual recebeu um pedido da FCF para visitar as praças esportivas. E somente ontem enviou o relatório sobre as condições do Abilhão, em Quixadá.

Sobre o Estádio Serjão, de Boa Viagem, foi enfático. ´não pode haver jogos ali. Não existe alambrado, apenas um amontoado de arames em torno do gramado. Além do mais, só existe uma via de acesso, o que o torna inviável para receber um público mediano´.


Em Fortaleza, o problema é o mesmo de acordo com o comandante de policiamento da Capital, coronel Sérgio Costa. Segundo o laudo técnico da Polícia Militar, entregue ontem de manhã à procuradora Roberta Coelho e à procuradora geral do Ministério Público do Estado, Socorro França, o Estádio Alcides Santos, do Fortaleza, ´não reúne condições mínimas de segurança´.

Segundo o documento, falta um lugar para recolher os torcedores que causarem tumulto, os guarda-corpos são baixos, tem poucas bilheterias, há deficiência na iluminação interna e externa (à exceção do gramado) e não foi apresentado nenhum documento sobre a real capacidade de público.

Já o relatório de vistoria dos Bombeiros recomenda ´a não realização de jogos do Campeonato Cearense enquanto não forem providenciadas uma série de exigências: projeto de segurança contra incêndio, canalização preventiva, saídas de emergência, pára-raios e escada de segurança´. O laudo é assinado pelo capitão dos Bombeiros Roberto Giuliano Rocha e pelo coronel dos Bombeiros Jussiê Costa Pereira.

Fonte: Diário do Nordeste

Vale a pena o risco ambiental em prol da Copa?


Está sendo questionado dentro da Redação do O POVO sobre a aparente inatividade (ou desinteresse) do Governo do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza em prol da campanha para tornar a capital cearense uma das sedes da Copa de 2014, que será realizada no Brasil.

Residi em Natal até o dia 10 de fevereiro, e posso afirmar que a cidade está realmente em campanha firme para levar algumas seleções para o Rio Grande do Norte. Vou listar aqui alguns locais onde as seleções poderiam treinar: estádio Frasqueirão, de propriedade do ABC; estádio Machadão e o próprio centro de treinamentos do América, com algumas adaptações.

A governadora Wilma de Faria já prometeu um estádio para 70 mil pessoas. E até garoto propagaganda já tem. Trata-se do pop star David Beckham, que deu o ar da graça no RN no final de janeiro, para lançar um empreendimento com a sua marca.

Estrutura hoteleira também não é problema, tem hotel sobrando. Mas há um ponto que me preocupa. A ocupação do litoral potiguar com empreendimentos estrageiros. Não sei até que ponto é saudável a construção de mega resorts, sob a alegação de que desenvolverá o turismo e de que seja ponto-chave para a escolha da cidade como sede. Assim como no Ceará, lá no RN também tem obra parada, devido à questionamentos pertinentes acerca do impacto ambiental.

Vale a pena garantir uma sede da Copa a todo custo, independentemente dos impactos ambientais que isso possa acarretar?


por Tiago Prates

Fonte: Blog de Esportes do jornal O Povo
Chargista: Edson Takeuti

Essa pergunta nós respondemos sem titubear: NÃO!

Ministério Público veta todos os estádios do interior

Jogos do final de semana podem ser cancelados.

Em reunião ocorrida no final da manhã desta quarta-feira, 20, o Ministério Público, Através da procuradora geral Socorro França (foto), decidiu que enquanto os estádios do interior não forem aprovados por laudos do corpo de bombeiros não poderão realizar jogos do Campeonato Cearense 2008. A medida afeta também os estádios Antônio Cruz, de propriedade do Uniclinic e a Vila Olímpica Elzir Cabral.

O vice-presidente da Federação Cearense de .Futebol (FCF) Mauro Carmélio já marcou para a tarde desta quarta-feira uma reunião na FCF com todos os representantes dos clubes com a finalidade de decidir oo que fazer principalmente na rodada do final de semana. Os jogos desta quarta-feira estão com os seus locais mantidos, enquanto a partida entre Fortaleza e Boa Viagem deve ocorrer na Estádio Castelão, atualmente o único liberado pelo ministério público para jogos do estadual.

Fonte: Artilheiro.com.br

20 de fevereiro de 2008

Técnico do Chelsea recebe ameaça de morte

O técnico do Chelsea, o israelense Avram Grant (foto), recebeu um pacote com pó branco e com uma mensagem o ameaçando de morte, informou hoje a Polícia.

O pacote foi aberto por um dos assessores do treinador, que encontrou a nota com insultos anti-semitas e afirmações de que o pó era letal, acrescentou a fonte.

"Quando abrir esta carta morrerá muito lentamente e a morte será dolorosa", dizia a mensagem enviada ontem ao centro de treinamento do Chelsea em Cobham, sul de Londres, indicou a Polícia.

Entretanto, após a realização de algumas análises foi constatado que o pó era inofensivo, acrescentaram as forças.

Um porta-voz da Polícia de Surrey (sul de Londres) disse que foram alertados do incidente na tarde de ontem, o que fez com que o campo de treinamento fosse fechado enquanto era realizada a investigação.

Os detetives tentam identificar o responsável pelas ameaças, enquanto o Chelsea não quis fazer comentário algum.

O técnico estava na última terça na Grécia, para a partida da Liga dos Campeões contra o Olympiacos, quando o pacote chegou ao campo de Cobham.

Fonte: Yahoo! Esportes

Federação Francesa processa torcedor que insultou zagueiro marroquino

A Federação Francesa de Futebol (FFF) e a Liga de Futebol Profissional da França (LFP) entraram hoje com ações judiciais contra um torcedor suspeito de ter proferido insultos racistas contra um jogador marroquino da equipe do Valenciennes, no último sábado, em Metz (nordeste da França), em partida válida pela primeira divisão do Campeonato Francês.

Estes dois processos se somam aos três já movidos contra Christophe H, um agente de segurança de 38 anos, pelo jogador insultado, o zagueiro Abdeslam Ouaddou (foto); pelo Metz, e pela associação antidiscriminação SOS Racisme.

O secretário de Esportes da França, Bernard Laporte, pediu "sanções mais severas" para torcedores que realizarem manifestações racistas, já que a legislação atual prevê a proibição de acesso aos estádios por apenas três meses.

"Mas nós queremos que a pena seja ampliada para um ano", disse.

Christophe H. se encontra detido sob a acusação de "injúrias públicas com caráter racista", e será julgado em 18 de março pelo Tribunal Correcional de Metz.

Fonte: Agência EFE

Esperamos que este exemplo seja seguido pelas instituições brasileiras e que as manifestações racistas nos estádios sejam reprimidas e seus agentes fortemente penalizados.

19 de fevereiro de 2008

Andrada, goleiro do 1.000º gol de Pelé, é acusado de tortura


Ex-jogador violou direitos humanos durante ditadura, denuncia ex-agente

O argentino Edgardo Andrada, goleiro que entrou para a história por ter tomado o milésimo gol de Pelé, está sendo acusado de participação na violação de direitos humanos da ditadura (1976-1983). A acusação foi feita por um ex-agente militar, Eduardo Constanzo, que está sob prisão domiciliar em Rosário, acusado de tortura.

Conhecido como El Gato, Andrada iniciou sua carreira na equipe do Rosario Central. Em 1969 foi para o Vasco, onde não conseguiu defender o histórico gol de Pelé (de pênalti), no mesmo ano. Em 1976, ano do golpe na Argentina, quando dezenas de milhares de pessoas partiam para o exílio, Andrada voltou ao país.

Segundo declarações de Constanzo, confirmadas em audiência judicial, Andrada - hoje com 69 anos - integrou um grupo parapolicial que seqüestrava civis em Rosário. O ex-torturador, que foi agente de inteligência do Exército, assegura que o ex-goleiro esteve envolvido no desaparecimento e assassinato de dois militantes do Partido Justicialista (Peronista), Osvaldo Cambiasso e Eduardo Pereira Rossi. Os dois foram seqüestrados em 14 de maio de 1983 num bar do centro da cidade, sete meses antes da queda da ditadura.

Os corpos de Cambiasso e Rossi apareceram dias depois do seqüestro. A autópsia, na época, indicou que antes de serem baleados à queima-roupa, os dois tinham sido espancados e torturados com choques elétricos.

Constanzo está delirando”, rebateu Andrada, rejeitando as acusações. “Eu estava a serviço do Exército, mas não é um pecado participar dessa força. Estava no Exército e jogava futebol. Nada mais do que isso”, disse a jornalistas.

Jogadores veteranos recordam que, no fim da ditadura, circulavam rumores sobre a colaboração ativa de Andrada com os serviços de inteligência do regime militar. Outros ex-colegas do ex-jogador, no entanto, não acreditam que Andrada tenha participado da repressão.

Fonte: Estado de S. Paulo

Federação egípcia cancela jogos com Dinamarca por causa de charges de Maomé

A federação egípcia de futebol cancelou dois amistosos entre as seleções juvenis do Egito e da Dinamarca em protesto pela nova publicação de charges sobre Maomé pela imprensa dinamarquesa.

Segundo informações dadas pelo jornal árabe "Asharq al Awsat", o técnico da seleção juvenil egípcia, Rabei Yassin, expressou sua satisfação pela decisão de anular a realização dos dois jogos, previstos para os dias 26 e 28 de fevereiro no Cairo.

Yassin também disse que o cancelamento destes jogos não terá nenhum efeito negativo na preparação da sua equipe.

A imprensa dinamarquesa voltou a publicar na última quarta as polêmicas charges de Maomé, cujo aparecimento em 2005 deu início a uma onda de protestos no mundo muçulmano.

Dezesseis jornais voltaram a publicar as caricaturas, consideradas um insulto a Maomé, após ser descoberto um plano de radicais islâmicos de assassinarem uma das pessoas que fez os desenhos.

Fonte: Agência EFE

Com aposta em Pelé e muita polêmica, Timemania chega às lotéricas

Foco de intenso debate no futebol brasileiro, loteria começará a ser vendida nesta segunda-feira

Já chegou às loterias brasileiras o centro de uma das maiores polêmicas do futebol do país durante os últimos anos. Alvo de muito debate, a Timemania, loteria criada pelo governo federal para sanar a dívida fiscal de alguns dos principais clubes do país, teve seus volantes disponibilizados ao público.

Com preço de R$ 2 por aposta, a Timemania é uma loteria que aposta nas imagens dos clubes brasileiros. Em troca, as equipes recebem uma porcentagem da arrecadação e ainda podem parcelar suas dívidas com a Receita em até 240 meses.

Participam da loteria os clubes que integram as duas primeiras divisões do Campeonato Brasileiro, além de equipes selecionadas pelo Governo Federal a partir de critérios como títulos conquistados, participações na Copa do Brasil e número de torcedores.

Curiosamente, a Timemania não foi uma unanimidade nem entre os clubes desde o início. O Vasco sempre se mostrou reticente quanto às vantagens oferecidas para a participação na loteria e o São Paulo chegou a ameaçar não participar por conta da igualdade de cotas entre todos os integrantes.

Além da polêmica com os clubes participantes, a Timemania causou discussão por conta de sua proposta. O primeiro motivo é que a loteria seria uma forma de o governo burlar o princípio de isonomia fiscal. Afinal, oferece a clubes que admitem inadimplência uma forma de sanar esse compromisso em um prazo extremamente longo.

A Lei nº 11.345/06, que instituiu a Timemania, foi promulgada em 14 de setembro de 2006. A proposta encontrou resistência até em setores da Caixa Econômica Federal, responsável pelo sorteio, pela quantidade de benesses que oferece aos clubes de futebol.

Um dos principais motivos para essa resistência é que a loteria não tem mais a obrigatoriedade de transformação de clubes em empresas, que fazia parte do projeto inicial. Sem contrapartida alguma, os clubes terão uma oportunidade para pagar uma dívida fiscal e poderão fazer isso em um prazo extremamente grande.

A previsão de arrecadação da Timemania é de R$ 520 milhões nos primeiros 12 meses. Desse total, R$ 239 milhões devem ser distribuídos aos acertadores. Para participar, o público poderá escolher dez entre os 80 números (cada um relacionado a um clube). Ganha quem acertar sete, seis, cinco, quatro ou três.

Para fomentar a participação na loteria, o Governo Federal ainda conseguiu a participação do ex-jogador Pelé como garoto-propaganda. Ele fará parte de toda a campanha de marketing da Timemania e mostrará aos torcedores os procedimentos para apostas.

Já nas últimas semanas, Pelé tem aparecido em um teaser televisivo. Na peça, o Rei fala sobre um grande lançamento em seguidos trocadilhos com a loteria e sua carreira como atleta.

Fonte: Cidade do Futebol

Quem pagará a dívida dos clubes?

18 de fevereiro de 2008

Mini-helicóptero teleguiado vigiará 'hooligans' da Saxônia

A polícia do estado regional alemão da Saxônia conta, desde esta sexta-feira, com um pequeno helicóptero teleguiado (foto) para detectar eventuais atos de violência nos estádios de futebol desta região da ex-RDA, anunciou o Ministério regional do Interior.

A Saxônia, tristemente conhecida pela violência cometida em seus estádios de Dresden, ou Leipzig, é a primeira região do país a recorrer a este dispositivo: um avião com câmera, que filmará os "hooligans" no momento da confusão.

As gravações poderão servir de provas nos julgamentos contra os supostos autores de atos violentos.

A região costuma ser palco de confrontos entre a polícia e as torcidas dos clubes locais que terminam em várias detenções.

Em setembro passado, vários clubes proibiram o acesso ao estádio de qualquer pessoa com símbolos da extrema-direita, ou marcas associadas a movimentos racistas e anti-semitas.

Fonte: Agência AFP


É bom ressaltar que nem todos os hooligans são de extrema-direita e/ou racistas. Há hooligans de esquerda, que seguem uma ideologia anti-fascista e combatem duramente o racismo nos estádios e aqueles "torcedores" que propagam tal tipo de preconceito.