10 de janeiro de 2008

Sindicato consegue proibição para fiscais do Cref na Copa SP

Liminar tem como meta a liberação de trabalho para treinadores que não têm registro

Em 2004, o ex-jogador Dentinho treinava a Portuguesa na Copa São Paulo de futebol júnior e foi obrigado a deixar o banco de reservas por um representante do Conselho Regional de Educação Física (Cref) – a despeito de trabalhar como técnico, ele não tinha carteirinha da instituição. Contudo, o Sindicato dos Treinadores Profissionais de Futebol do Estado de São Paulo (Sitrepfesp) conseguiu uma liminar para evitar que essa cena se repita nesta temporada.

A decisão judicial impede a presença de fiscais do Cref em partidas da Copa São Paulo. A base que o Sintrefesp usou para isso é que não existe nenhuma legislação que obrigue os treinadores a fazer carteirinha da instituição para trabalhar.

O Cref ainda não foi comunicado oficialmente sobre o processo, mas já tem cumprido a determinação judicial como forma de cautela. Com isso, não enviará nenhum representante às partidas da competição de equipes de base.

Ainda neste ano, o Sintrepfesp pretende ampliar a liminar para outras competições de futebol. A idéia é que o Cref continue fiscalizando o trabalho de professores de educação física e preparadores físicos, mas deixe o contato com os treinadores para o próprio sindicato, que oferece dois tipos diferentes de cursos de formação.

Fonte: Cidade do Futebol

Um comentário:

Jean Carlo disse...

e HOJE EM 2010 COMO ESTÁ ESTE PROCESSO, VCS CONSEGUIRAM BONS RESULTADOS ATÉ HJ