14 de novembro de 2008

Juventude se defende e questiona denúncia de racismo

Além dos prejuízos com a derrota por 2 a 1 para o Corinthians, na quarta-feira, que o deixou com chances mínimas de classificação à Série A do Campeonato Brasileiro, o Juventude convive com mais uma acusação de racismo, agora do goleiro corintiano Felipe, feita após a partida. É outro caso que se soma a um histórico recente desfavorável nos últimos anos.

Apesar da ocorrência de outros problemas, o presidente do Juventude, Sérgio Florian, colocou em dúvida a denúncia do goleiro. "É uma situação tendenciosa, com algum interesse que a gente não sabe bem qual é", afirmou. Segundo o dirigente, serão analisadas as imagens do circuito interno de vídeo do estádio para avaliação do comportamento de Felipe, do técnico Mano Menezes e dos reservas do Corinthians, para a verificação de alguma atitude que possa ter motivado a reação da torcida.

Florian reclamou da falta de atitude do gerente de futebol do Corinthians, Antônio Carlos. O jogador, que esteve envolvido num caso de acusação de racismo quando era jogador do Juventude, nada fez agora. "É estranho que ele, que teve um problema pessoal aqui, não tenha conversado com o Felipe para dizer que essa não é a política do Juventude. O clube não aprova isso".

O presidente considerou que o caso tomou uma dimensão exagerada. "O torcedor vai a campo para extravasar, a mãe do juiz sempre é premiada. Daqui a pouco não será permitido nenhum xingamento". Florian ainda disse que, conforme o desenrolar do caso, ele pode acionar Felipe judicialmente, "porque o clube está sendo difamado e posto em xeque".


Fonte: Agência Estado


3 comentários:

Oi! disse...

É isso não é a primeira vz q ocorre em caxias, mas não da pra saber se ocorreu ou se é papo do Felipe!

Agora quanto ao Antonio Carlos, considerado por muitos como ex racista, (comico)...

Mas msmo q ele tenha convertido ate para a igreja num sei q lá do reino de Deus, a sua colaboração para o Racismo ja foi muito grande, a fifa acha q é com suspensão que se deve punir os racistas, estranha essa politica de combate ao racismo adotada pelos "fifas"!

Tem q ir ao fundo pra saber se existe os racistas lá, se eles existem tomar alguma posição dura contra eles para ser duros contra o RACISMO!!

Racismo não! disse...

Tive a oportunidade de conhecer o pessoal da Mancha Verde Juventude em 2007 num jogo do Palmeiras(Sou Palmeirense) vs. Grêmio, onde fomos muito bem recepcionados por ambas as torcidas.
Ficamos um bom tempo em Caxias do Sul e confesso que fui com um pé atrás por ter ouvido algumas vezes histórias sobre racismo em Caxias.
E o que pude comprovar foi uma torcida com muitos integrantes legais, claro que como a maioria das torcidas, meio alienadas e briguentas, mas nada que pudesse comprovar essas histórias de racismo, muita diversidade na torcida e pessoas ao meu ponto de vista trabalhadoras.
Não acredito que essa história seja verdadeira.

E parabéns pelo blog e por toda luta que o pessoal da Resistencia vem fazendo, espero um dia poder conhecer os irmãos de luta!

Abraços.

ULTRAS RESISTÊNCIA CORAL disse...

Valeu, camaradas!