4 de janeiro de 2009



Saudações Corais!

Desde o último dia 27 de dezembro, a força aérea do Estado nazifascionista de Israel lançam bombas sobre o território palestino da Faixa de Gaza- um verdadeiro gueto- somando até então mais de 400 vítimas. Não bastando a carnificina, a destruição de instalações públicas, casas, hospitais, agora o exército fascista iniciou uma invasão por terra.

Tudo isso, sob o argumento de que o Hamas não quis continuar o cessar fogo de 6 meses, um acordo que só servia para os palestinos, pois Israel não cumpriu com a suspensão dos bloqueios e continuava os ataques contra instalações do Hamas- grupo político que governa a região. Isso estava levando a população palestina a uma crise humanitária, a fome avassaladora, o desemprego, a falta de gás, levando milhares de pessoas tentarem refugiar-se no Egito.

Governos europeus, latino-americanos se pronunciam pela "paz", mas, inclusive o canastrão Barak Obama recém eleito presidente dos EUA, consentem o massacre do povo palestino na Faixa de Gaza. Estes são governos são cúmplices do genocídio dos árabes, desde que sobre os auspícios do covil de bandidos da ONU, impuseram a criação do Estado Sionista na Palestina. De lá pra cá os colonos israelenses armados pelo imperialismo ianque invadiram o território palestino e praticamente dobraram o território de Israel frente ao que era na sua criação em 48. Hoje, assim como os nazistas fizeram com eles, fazem da Faixa de Gaza um verdadeiro campo de concentração onde os palestinos vivem cercados por muralhas em seu próprio território vigiados por soldados sionistas armados até os dentes.

A diferença é clara, é só comparar os números de mortos de cada lado! Não dá pra falar de paz com quem só conhece a linguagem do terror, que sempre foram os sionistas, pois a manutenção e expansão de Israel é imposta pelo terror das armas.

Por isso, temos uma posição clara, estamos do lado do povo palestino, pela vitória da Intifada, a resistência palestina.

Não aos acordos de paz dos cemitérios impostos pelos imperialistas! Pela unidade dos povos árabes para derrotar o Estado Israel!

Fim do Estado nazifascionista de Israel! Por uma Palestina laica, democrática e não racista!

SUAS BOMBAS NÃO DIMINUEM NOSSA FOME, ELAS SÓ ALIMENTAM NOSSO ÓDIO!
RESISTÊNCIA PALESTINA # SIONISMO=NAZISMO!
MARCHEMOS SOB SEUS CADÁVERES!

3 comentários:

Vidal Netto disse...

Saudações irmãos corais, fiquei muito feliz por haver um blog dedicado a grande massa coral seguidora do tubarão da barra, mas contudo, discordo do ponto de vista do amigo. Israel não tem atacado a Palestina. Tem se defendido dos àrabes. Saibam os amigos, que os bombardeios em questão são uma retaliação a bombardeios efetuados pelo Hamas no dia 19/12/2008. Leia a história e comprovem que os estados àrabes não reconhecem a existência do povo judeu, e já falaram abertamente por meio do seu antigo lider Arafat que os àrabes só descansariam quando matassem o ultimo judeu.

Anônimo disse...

Saudações Corais!
Caro camarada Vidal, fico satisfeito que o companheiro tenha expresso sua opinião de forma aberta, porém, do meu ponto de vista equivicado!
Se tem alguém que se defende desde a imposição do gendarme imperialista de Israel no Oriente Médio são sem dúvidas os palestinos. Antes disso, judeus e árabes conviviam pacificamente, no entanto a partir da criação do Estado Sionista as relações mudaram radicalmente. Pois, faz parte da política sionista a utilização do racismo, da segragação, e essa ideologia foi implementada pelos colonos para expansão territorial sobre o territótio palestino.
Imagine que você está na Vila Olímpica Elzir Cabral, onde todos os torcedores entram e assistem os jogos numa boa, de repente chega uma torcida de outro time da capital, toma toda a arquibancada, nos encurrala num canto do Estádio, fica nos cercando com foguetes e paus, nos ameaçando, nos impedindo de termos acesso aos bares, banheiros, cantinas...Vamos aceitar isso. Que outra alternativa resta para nós que não a resistência. Isso é apenas uma suposição,a realidade, no caso palestino, é bem pior e complexa. Falas de Arafat, um líder que no início estava com o programa certo, que era o programa da Frente de Libertação da Palestina, onde o centro era "por uma Palestina Laica, Democrática e Não Racista", (como era antes do enclave colonial), porém traiu as massas palestinas ao trair este programa, deixando as massas exaustas do massacre, da fome entregues as mãos dos fanáticos que usam o alcorão como teoria e a bandeira do islã como causa.
Nós estams com os oprimidos da Palestina.
A paz que eles tem a nos oferecer é a dos cemitérios!
Infelizmente, o que podemos fazer daqui é enviar solidariedade, houvesse possibilidade nós estaríamos lá, ombro a ombro com os palestinos! Viva a Resistência Palestina!

Trotskid Trosko disse...

A postagem acima foi feita por mim!
Acabei não percebendo que não havia preenchido o formulário completo!