14 de fevereiro de 2009

Por ingressos, Procon notifica São Paulo e Corinthians

O Procon de São Paulo notificou nesta sexta-feira o Corinthians e o São Paulo por conta da confusão sobre a distribuição dos ingressos para o clássico deste domingo, que será disputado no Morumbi, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. A entidade pediu esclarecimentos aos dois clubes em razão dos problemas causados aos torcedores, que não conseguiram comprar os ingressos do jogo na manhã da quinta-feira, data na qual deveria ter começado a comercialização dos bilhetes. O atraso fere o artigo 20 do Estatuto do Torcedor, que exige o início da venda de ingressos até 72 horas antes da partida. Mas nem São Paulo nem Corinthians admitem o desrespeito à lei. Por meio do documento, o Procon quer saber por que o Corinthians não colocou à venda os ingressos em sua sede no período mínimo de 72 horas. O São Paulo foi questionado sobre a quantidade de bilhetes colocados à disposição para a torcida visitante, além do dia e da hora na qual os bilhetes foram disponibilizados. O Procon também notificou a Federação Paulista de Futebol (FPF) e o Corinthians para explicar os incidentes durante o jogo contra Portuguesa, no sábado, no Pacaembu. Na ocasião, a partida foi suspensa em razão da forte chuva, que alagou o gramado. O serviço de som do estádio chegou a anunciar o fim do jogo, mas a partida teve prosseguimento 1 hora e 20 minutos depois da paralisação. Com o anúncio, muitos torcedores deixaram o Pacaembu e perderam o segundo tempo do confronto, válido pelo Paulistão.

Fonte: Agência Estado.


Encarecer a entrada do futebol é um absurdo. A lógica seria reduzir o preço ou melhorar o serviço para tornar esse preço justo. O Estatuto do Torcedor melhorou bastante as condições dos estádios - os estádios dos outros estados, pois aqui no Ceará eles estão um caos - mas ainda não é suficiente para valer um aumento de preços.

Um comentário:

Vidiball disse...

Camarada YURI.

Não é só aí no Ceara que não melhoraram os estadios não!

Aqui em Minas, o preço tá um absurdo, falta segurança, transporte, conforto no estádio, isso foi soh faixada, a coisa continua a mesma, soh o preço que mudou! Hj o estádio aki ta se tornando coisa para ricos!